Arquivo de agosto, 2012

PROJETO: DE APRENDIZAGEM: O CICLO DE VIDA DA BORBOLETA

 

TEMA: O CICLO DE VIDA DA BORBOLETA.

II- PROBLEMATIZACAO:

Como nascem os filhos de borboleta?

III- OBJETIVO GERAL:

Criar condições para que os alunos venham conhecer como se dar o ciclo das borboletas e qual a sua importância para o meio ambiente.

 

 

IV- OBJETIVOS ESPECIFICOS:

  • Conhecer o processo da metamorfose;
  • Coletar dados referente a reprodução das borboletas;
  • Proporcionar condições de vincular a linguagem oral e escrita;
  • Trabalhar dados matemáticos em atividades variadas;
  • Desenvolver habilidades de ler e interpretar diferentes tipos de textos;
  • Realizar trabalhos em grupos;
  • Observar todo processo da metamorfose.

 

 

V- LEVANTAMENTO DAS HIPOTESE.

CARTAZES PROVISORIAS.

*A borboleta;

*Ela fica nas flores;

*Ela nasce da lagarta;

 

DUVIDA PROVISORIAS.

 

*A borboleta tem veneno?

*Ela choca os ovos?

*Ela pari filhote?

*A borboleta faz mel?

* Ela pica?

* A borboletas sai da barriga da lagarta?

 

VI- METODOLOGIA.

  • Roda de conversa sobre o tema discutido;
  • Pesquisa como nascem as borboletas (livro, revista)
  • Texto informativo como se dá a metamorfose ( pesquisa na internet);
  • Desenho livre;
  • Através do poema de “Vinicius de Morais, trabalhar leitura, as cores da borboleta;
  • Caca palavra;
  • Cruzadinhas de insetos;
  • Produção de texto, coletivos;
  • Leitura de texto “Zuzu’’ trabalhar em grupos os animais trazem a mal a borboleta;
  • Musicalidade (borboletinha);
  • Confecção de fantoche
  • Confecção de jogos (quebra cabeça, dobradura).

VII- ABRANGENCIA DOS CONTEUDOS.

PORTUGUES:

Linguagem oral e escrita;

Coordenação Motora;

Produção e Interpretação de texto;

Leitura informativa.

MATEMATICA.

Números e quantidades;

Operação de Adição;

Cores primarias e secundarias.

ARTES.

Pintura;

Desenho livre;

Dobraduras.

ESTUDO DA SOCIEDADE NA NATUREZA.

Meio ambiente;

Animal domésticos/insetos; espécies; alimentação.

VIII- AVALIACAO.

Será feita no decorrer da proposta os aspectos do desenvolvimento observado se houve mudança no comportamento, com o meio ambiente.

IX- CRONOGRAMA.

Atividade desenvolvidas:

Explanação do tema.

Desenhos sobre o tema em estudo na

Sala de aula e no laboratório de informática (Kalcar painr)

Produção de texto.

Poema  “As borboletas” de Vinicius

De Morais leitura interpretação.

Demonstrar o acasalamento da

Borboleta (internet)

Captura da borboleta para

Demonstração.

Recorte e colagem de algumas

Espécie de borboleta( revista, livros).

Confecção da mascara da borboleta,

Fantoche, dobradura.

Cores primarias e secundarias (Kolour paint)

Caca palavra cruzadinhas.

Pesquisa e visualização de metamorfose

Da borboleta (internet)

Apresentação no impressos-slides do projeto.

MUNDO DAS CORES

Publicado: 30 de agosto de 2012 em Uncategorized

MUNDO DAS CORES

1-    TEMA—————————————————————–

2-    PROBLEMA———————————————————-

3-    JUSTIFICATIVA——————————————————

4-    OBJETIVOS———————————————————–

4.1 – Objetivos Geral—————————————————–

4.2- Objetivos Específicos———————————————

5-    PROCEDIMENTOS METODOLOGICOS————————————

6-    CONTEUDOS TRABALHADOS———————————————-

7-    BIBLIOGRAFIA—————————————————————-

1-      MUNDOS DAS CORES

 

 

2-      PROBLEMATIZAÇÃO

 

Porque as cores existem?

Há muitas tipos de cores?

De onde vem as cores?

Será que todas as crianças gostam de pintar?

De onde vem o arco-íris?

Será que todas tintas tem cheiro?

 

 

3-      JUSTIFICATIVA

 

A luz é o fenômeno que nos permite ver as cores. A luz do sol é percebido pelos nossos olhos como uma luz branca, porém na verdade estão presentes sete cores: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e violeta.

 

 

4-      OBJETIVOS

 

 

4.1 – Objetivos Geral:

 

Desenvolver a criatividade através das cores levando o mesmo a conhecer o verdadeiro valor das cores no contexto social.

 

 

 

4. 2- Objetivos Específicos:

 

Conhecer e compreender o significado da validade dos produtos.

Conhecer as cores primarias e secundarias.

Desenvolver a criatividade, lateralidade e o raciocínio logico utilizando as cores.

Descobrir as misturas de cores.

Conhecer a importância das cores em nosso dia – a – dia.

Aprender manusear o computador usando o aplicativos.

 

 

 

 

5-      METODOLOGIA

 

Fazer um levantamento prévio do conhecimento do aluno em relação ao tema trabalhando;

Recorte e colagem de objetos coloridos;

Será trabalhado desenho livre em sala de aula e laboratório usando aplicativos:

(Paint);

Será trabalhado em sala de aula a musica “Arco- íris” e depois os alunos iram fazer descrição (pintura) sobre a musica em sala de aula  e laboratório onde usarão aplicativo (colour paint);

Fazer cores primários em garrafa pete usando o papel crepom.

Atividades de caça palavras usando o Colc;

Pesquisa na internet sobre as atividades das cores.

 

 

 

6-      CONTEUDOS TRABALHODOS:

 

Língua Portuguesa.

Linguagem oras e escrita;

Pesquisa;

Recorte e colagem;

Leitura informativa.

 

MATEMATICA:

Quantidades;

Figuras geométricas.

 

ARTES:

Desenhos e pinturas;

Recortes e colagem;

Massa de modelar.

 

 

INCLUSÃO NA INFOMATICA

Pesquisa na Internete.

 

 

 

 

HISTORIA :

A origem das cores;

Família.

 

CIENCIAS:

As cores das frutas;

Meio ambiente;

Preservação do meio ambiente.

 

AVALIAÇÃO:

 

Será feita através da observação e registros realizados, evidenciando o envolvimento dos alunos e a participação respeitando  o seu limite.

 

 

 

7-      BIBLIOGRAFIA

 

VASCONCELLOS, Thelma e NOGUEIRA, Leonardo.

Reviver Nossa Arte. Editora Scipione, São Paulo, 1985.

 

 

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO

Publicado: 30 de agosto de 2012 em Uncategorized

SINALIZAÇÃO DE TRANSITO

 

 

Apresentação:

A forma de conduzir o texto da história de João e Maria, para os alunos, corresponde a necessidade da sinalização, e com isto mostrar que pode se comunicar através de sinalização, e ter uma compreensão fácil e de forma legível. Que não somente a escrita possibilita esta transmissão de pensamento, existe variedade de sinais que leva determinada comunicação.

A sinalização

Objetivo Geral:

  • Identificar o significado da sinalização.
  • Descrever a sinalização de transito como fator de segurança.
  • Interpretar mensagens de sinalização.

 

Estímulos:

  • Diálogo para exploração da “Sinalização”.
  • O mesmo diálogo pode ser adaptado em relação á localização de uma casa em uma cidade.
  • Localiza-se o bairro, procura-se a placa com o nome da rua e o numero indicando a casa.

 

 

 

 

Objetivos Específicos:

As etiquetas, os rótulos, os avisos, as placas com nomes de ruas, os números das casas, são formas de “sinalização” usadas para facilitar a identificação e organização de objetos, pessoas e lugares.

 

Desenvolvimento:

A-     Introdução do conceito de sinalização.

Diálogo sobre a história infantil “João e Maria”:

- Vocês conhecem a história de João e Maria? Após a narração, o dialogo continua.

- Como ele voltou?

- Por que ele não conseguiu voltar 2  vez?

 

As crianças devem concluir que da 1º vez havia uma sinalização feita pelo João ( as pedrinhas brancas), da 2º vez o miolo de pão, que foi comido pelos passarinhos e, sem a sinalização, eles se perderam na floresta.

 

-Se na mata, o pequenos espaços, houvessem plaquinhas como estas pregadas nas arvores, vocês acham que eles teriam conseguido voltar? Por que?

- As crianças devem  entender que a sinalização é importante para a segurança das pessoas. Ela orienta quanto a localização, e aos perigos, etc.

 

B-     Comentário sobre sinalização de transito em geral.

Apresentação de réplicas de algumas placas existentes nas imediações da Escola, explorando a experiência das crianças em relação as mesmas.

 

 

 

C-     Exploração sobre alguns tipos de sinalização urbana:

  • Sinais luminosos;
  • Placas;
  • Outros.

 

Avaliação:

  • Dos desenhos, dos álbuns, cartazes e trabalhos artísticos.

 

 

 

 

 

 

Pesquisa no livro educação para o Transito.

 

 

Meu Planeta, minha casa.

Publicado: 30 de agosto de 2012 em Uncategorized

Meu Planeta, minha casa.

 

Com isto, pois se faz a necessidade de colaboração com o ambiente no qual estamos vivendo, o projeto tem como objetivo principal de conservação do ambiente escolar e do planeta, levando o aluno a refletir e com isso tomar atitudes no dia-dia adquirido conhecimento e aprendizagem para vida.

Problematizarão: 

Situações dos problemas sociais e ambientais, percebendo a sua relação com o mundo, sob o ponto de vista dos alunos, professores e comunidades discutindo as mudanças ambientais, globais a partir dos quatro subtemas: Água, ar, Terra e Fogo, incentivando uma nova geração a empenhar-se para contribuição de soluções para os problemas sociais e ambientais nessa nossa globalização.

Objetivo:

Sensibilizar a comunidade escolar e local sobre a importância de preservar e recuperar o meio ambiente através de pequenas mudanças e atos do cotidiano, desta forma os alunos compreenderão o quanto a natureza é fundamental para o desenvolvimento do homem e a sua sobreviver neste século XXI.

 

Justificativa:

Promover o trabalho coletivo e a cooperação entre os alunos e os professores entre a escola e a comunidade, para a preservação e a recuperação do ecossistema, reconhecer a presença do ar e da água na natureza e a importância destes elementos, compreender a importância de economizar o gasto de água e energia, conhecer os diversos tipos de poluição do ar e das águas, identificar alguns materiais da natureza utilizados pelo homem bem como dos objetivos por ele produzidos.

 

 

 

Metodologia:

Confecções de cartazes, maquetes,preparação de canteiros na escola, pesquisas, limpeza do ambiente escolar, lixo.

Cronograma:

Semana do meio ambiente, com duração para efetuar todas as atividades proposta neste projeto, e também inserir algo que esteja com referencias  do titulo do projeto.

 

Bibliografia:

Parâmetros Curriculares Nacionais – Volume 9 – Ambiente e Saúde/2001.

OLIVEIRA, E. M. Educação Ambiental – Uma Possível.2 edição. Ed. IBAMA. Brasília, 2000.

 

 

 

 

Meio Ambiente

Publicado: 6 de agosto de 2012 em Planos de Aula

Projetos Pedagógicos: Pedagogia, MEIO AMBIENTE.

 

 

MOMENTO PRESENCIAL- RELATORIO

MEIO AMBEINTE, NA COMUNIDADE

BANANAL EM PACARAIMA – R

 

SUMARIO

 

 

Apresentação———————————————————–

Introdução—————————————————————

Aspecto Socioeconômico———————————————-

Fauna e Flora————————————————————

Considerações Finais—————————————————

Referencia Bibliográfica———————————————–

 

 

APRESENTAÇÃO

 

Os atrativos da comunidade indígena Bananal,  ajudam na economia do município local,por isso devemos preservá-lo como um todo.A comunidade do bananal conta com cachoeira, igarapés, trilhas e rios com corredeiras. E também a comunidade tem eventos religioso que acontece em agosto e novembro e a festa do índio. A população vive de agricultura, caça e pesca e alguns são funcionários públicos.

INTRODUÇÃO

Apresentação da Comunidade

Comunidade indígena denominada Bananal, na reserva indígena São Marcos, no município de Pacaraima – no norte do Brasil e divisa com o sul da Venezuela. Sendo a 20 Km da sede de Pacaraima.

Acesso, 11 Km pela BR174; 09 Km pela vicinal não pavimentada.

Ponto de Referencia, Comunidade do Sorocaima I.

A comunidade indígena bananal foi fundada aproximadamente nos ano de 1960, quando aqui chegaram os primeiros habitantes, senhor tuxaua Bento Loureto da Silva, falecido no ano de 1998.

Onde forma acompanhados de nove filhos, com homens e sete mulheres, no tramite já tinham dois genros. Onde foi povoado compondo em família com a população de 179 pessoas, localizada ao norte do estado de Roraima, a oeste da BR 174 a 10 quilômetros próximos á fronteira com a Venezuela situada na Terra Indígena São Marcos, demarcada e homologada pelo decreto nº.312, de etnia Taurepang.

Clima, Tropical e chuvoso

Criação da comunidade, aproximadamente em 1960

Principais rios, Rio Bananal

Temperatura, 20 ºC

Aspecto socioeconômicos

 

A comunidade por não ser desenvolvida economicamente e por ser também, uma comunidade indígena não tem taxa de imposto, de água, e de luz e muitos menos limpeza urbana. Grande parte da população que lá estão vivem da caça e da pesca e da agricultura. Onde há alguns projetos em andamentos como.

- Apicultura, Escola/comunidade

- Piscicultura, FUNAI

- Granja de Galinha Caipira, São Marcos, Comunidades e Escola

- Bovino, do Governo do Estado

- Artesanato, SEBRAE

- Projetos já existentes, Plantio de Banana

- Projeto em andamento a ser aprovado, Blocos e Tijolos.

Fauna e Flora

Há muito tempo a comunidade já foi muito rica em fauna e flora, hoje por causa da depredação do homem com o desmatamento, queimadas e outras, já não podemos ver esta riqueza assim tão de perto, porem sua flora ainda encontramos belas orquídeas, , castanha do Pará ipês e outras. Na  fauna podemos encontrar, veados, pacas, tatus, garças e outros.

Sistema hídricos

  

A comunidade se abastecimento de água através de canos que conduz a água as casa da comunidade, este sistema conta com uma engenhoca que através da mesma dá pressão para conduzir a água.

Considerações Finais

 

Através desta visita, concluímos que na comunidade do bananal possuem  áreas de preservação, pois o ambiente está se compondo de  vegetações, onde se entende-se está tendo uma preocupação referente o meio ambiente, sendo ainda uma discreta formação de vegetação, do ambiente natural do lugar. A fauna e a flora  também compõem esta mesma paisagem.

Referencia Bibliográfica,

Moisés Dantas Silva, Desenvolvimento de um Portal de Turismo de Pacaraima utilizando Joomla, outubro – 2009

 

 

PLANO DE AULA: EDUCACAO ETNICO-RACIAL: VALORIZAR A CULTURA

OBJETIVO:

•Valorizar a cultura afrodescendente, reconhecendo a sua presença de forma positivada nos diversos segmentos da sociedade, no que diz respeito à literatura, arte, culinária, religião música e dança.

CONTEUDO:

•Discutir as relações raciais no ambiente escolar;

•Reconhecer e valorizar a cultura africana e afrodescendente, como formadora da nossa cultura;

•Promover o respeito pelas várias etnias;

•Reconhecer a constante presença da marca africana na literatura, na música, na culinária, na arquitetura, na linguística, na criatividade na forma de viver, de pensar, de dançar, de rezar.

ESTRATEGIA:

1. Leitura e discussão do livro “Menina Bonita do Laço de Fita” – Ana Maria Machado;

2. Montar uma paleta com massa de modelar: tons de bege e marrom. Ir misturando as cores, como se uma cor fosse o pai e outra a mãe. Isto permitirá que a criança perceba porque possui tal cor de pele. Aproveite a história de Ana Maria Machado, que demonstra nitidamente o que acontece no Brasil: a miscigenação.

3. Ter em sala de aula objetos tais como roupas, figuras, livros, máscaras, instrumentos musicais, entre outros de origem africana. Montar uma maleta onde esses objetos possam ser guardados e levados para casa, para descrição. Cada dia um aluno leva a maleta, escolhe um objeto e escreve sobre ele. No outro dia compartilhar com a turma sua experiência e lê o que escreveu.

4.Em um sulfite, os alunos deverão desenhar como imaginam a África.Expor os desenhos e conversar sobre eles, comparando – os com imagens de alguns países da África, seus costumes, localização, belezas naturais etc.

5. Montar um texto coletivo sobre a África a partir destas observações e montar um cartaz sobre a sua nova visão da África, com desenhos do que mais gostou.

6. Contar a história “Bruna e a Galinha d´Angola”: leitura, discussão oral. Localização de Angola no mapa; característica do lugar; língua falada; construções entre outras curiosidades. Enfatizar como na cultura africana, é forte o respeito pelos mais velhos e suas tradições orais.

7. Confeccionar em equipe, algumas bandeiras de países africanos; exposição das mesmas.

8. Com dobradura, construir casa africanas, pintar explorando também as cores e as formas geométricas utilizadas por eles. Ver casas Ndebele.

9. Em revistas, fazer uma pesquisa de figuras de personagens negros ou afro descendentes, para conversação e montagem de uma painel. Leitura de algumas biografias: Pelé, Mandela, Zumbi dos Palmares.

Fonte: Alfabetização Consciente

Plano de Aula

 

Tema:  Socializando com as diferenças

 

DISCIPLINA TRABALHADAS:

- Historia, Geografia, Português,  Ensino Religioso e Arte.

O que é?

Uma proposta de trabalho com reflexões, analises, discussões e ações sobre nossa sociedade plural, visando suscitar atitudes de respeito entre os diferentes grupos e culturas que a constituem.

TEMAS TRANSVERSAIS:

-Ética e Pluralidade Cultural.

Por quê?

Nossa sociedade é formada por diferente etnias, com imigrantes de diferentes países, assim faz-se necessário buscar caminhos para uma convivência harmoniosa, para a construção de uma sociedade verdadeiramente democrática, na qual todos são iguais em direitos e deveres. O preconceito velado existente em nossa sociedade, a discriminação de um mundo viável, precisamos fomentar nas escolas a valorização do homem, independentemente de cor, etnias, religião, sexo e idade.

Objetivos:

  • Possibilitar ao educando uma formação integral, resgatando valores e culturas, encaminhando os para a formação de um mundo melhor e mais justo;
  • Transformar reflexões, discussões, analises, em mudanças de atitudes, em ações,

em busca da igualdade;

  • Desenvolver atitude de respeito perante as diferenças, mediante momentos de interiorização, para ampliar o autoconhecimento;
  • Alem dos objetivos acima citados, os educando devem perceber a influencia da estrutura social na vida cotidiana do homem.

 

Conceitos:

  • Conhecer e comparar diferentes tipos de culturas ( índios, ciganos, etc.;
  • Conhecer e respeitar o modo de vida de outras culturas, reconhecendo diferenças e semelhanças entre ela;
  • Identificar e valorizar a função social de cada uma delas;
  • Conhecer a discriminação, exclusão social nos vários tempos históricos;
  • Identificar as principais características dos excluídos ao longo da historia;
  • Identificar e dimensionar processos de escravidão;
  • Localização geográfica.

 

Procedimentos:

 

  • Conscientizar sobre o preconceito, discriminação e exclusão social existentes em nossa sociedade;
  • Conscientizar sobre as diferenças existentes no próprio grupo;
  • Analisar diferentes realidades étnicas, em vários momentos históricos;
  • Analisar até os dias atuais;
  • Analisar as implicações econômicas;
  • Produzir cartazes, murais, charges, etc.

 

 

Atitudes:

 

  • Valorizar e respeitar todas as etnias;
  • Valorizar a troca de idéias e opiniões;
  • Cooperar com os colegas;
  • Expressar idéias, sentimentos e respeitar os colegas;
  • Compartilhar experiências;
  • Valorizar o dialogo, a solidariedade, a justiça;
  • Refletir sobre a importância da amizade;
  • Compreender que somos interligados